domingo, 2 de dezembro de 2012

30ª. produção

ARCA DE OURO, ARCA DA PESTE
baseado numa lenda de Montemor-o-Velho
Direcção/Cenografia de Leszek Madzik
(Director do"Scena Plastyczna" Universidade de Lublin - Polónia)
Estreado em 3 de Agosto de 1990, nas ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Madalena
Figuração de elementos do CITEC

Ciclo de Encenadores Polacos no CITEMOR 90.

DA MEMÓRIA PERDIDA, DA ÚLTIMA MISSA, AO PRIMEIRO RITUAL MODERNO…
"O Teatro SCENA PLASTYCZNA da Universidade Católica de Lublin foi fundado por LESZEK MADZIK em 1969. Os espectáculos de Madzik criam um teatro visual, muito original, sem palavras e sem trama, nascido de imagens e de música. As fontes da sua inspiração são os principais problemas existenciais: o nascimento, a morte, o erotismo, o sofrimento, a procura do transcendente.
SCENA PLASTYCZNA é por natureza um teatro filosófico orientado para valores que cada Homem reencontra qualquer que seja a sua cultura ou história: é o reencontro com o Outro, o medo, a angústia, o amor, o escoar do tempo.
Os principais elementos que formam este teatro são o espaço, o ritmo, o ambiente. Todos estes elementos estio ligados à vida humana. O espaço delimita o lugar do drama humano: seu universo, sua biologia, sua fragilidade física. O ritmo define a existência do homem no tempo e a sua marcha em torno da morte. A música e a dinâmica das imagens estão ligadas inextricavelmente neste teatro, com o plano do espaço. O terceiro elemento é o ambiente. Ele nasce do convite endereçado ao espectador para participar nas emoções e para viver a matéria dos espectáculos. É à volta destes elementos que se construiu a visão filosófica deste teatro, uma visão da contingência do homem, da fragilidade da sua existência, do carácter limitado do seu conhecimento, da precariedade dos seus sentimentos. É através destes caracteres de ser humano que se verifica o senso da humanidade. É somente nesta confrontação com o que o limita e assusta que o homem reencontra a sua própria humanidade e a sua posição para reportar ao valor supremo - a transcendência ". - escrito por Dr. Wojciech Chudy.

Sem comentários:

Publicar um comentário